Recomendo – The Shannara Chronicles

Sinopse: The Shannara Chronicles é uma adaptação da obra literária de Terry Brooks. A narrativa mistura magia com tecnologia primitiva e conta a história da Terra em um futuro distópico, no qual um holocausto nuclear e químico fez com que a civilização retornasse a uma espécie de época medieval. Acompanhamos a história da família Shannara, cujos descendentes são detentores de uma magia ancestral. Dentre os personagens principais temos: Will (Austin Butler), um meio elfo que, após a morte da sua mãe, recebe misteriosas pedras élficas que pertenciam ao seu pai falecido e parte para uma jornada na busca de se tornar um curandeiro. Amberle (Poppy Drayton) uma princesa elfa que quer se tornar uma dos Escolhidos, guerreiros que protegem a árvore mágica Ellcrys. Allanon (Manu Bennett), o último dos druidas, um guerreiro mágico com centenas de anos e de grande sabedoria. Os caminhos destes e de outros irão se entrelaçar e em suas mãos residirá o futuro dos Quatro Reinos contra uma invasão de demônios.

Como muitos Nerds você provavelmente é fã de O Senhor dos Anéis, não? E também deve adorar um bom e velho RPG, com dragões, elfos, cavaleiros e tesouros, estou certo? Se você é assim e sempre procurou uma série de TV que saciasse esses seus gostos, então meu caro, a espera acabou com estreia da fabulosa série The Shannara Chronicles!

Pode ser estranho como isso vai soar, mas a serie é da MTV. Sim, fiquei tão espantado quanto você, porque não esperaria algo do tipo vindo de lá, não por terem um conteúdo ruim, longe disso, e sim porque é algo de alto investimento (pelos cenários, efeitos visuais, figurino, etc), algo no nível da HBO. O cenário é um importante fator, pelo motivo da serie  ter algo muito revolucionário: Ser uma série de “fantasia pós-apocalíptica”, no qual você vê elfos andando em florestas que antes eram estacionamentos, pradarias onde eram cidades e recursos modernos de sobra, como isqueiros, latões de tóxicos, tacos de baseball e acreditem, até dados. Algo bem na pegada da animação Hora de Aventura, porém mais pé no chão.


Já na abertura você tem uma ideia do que aconteceu com o nosso mundo e como todo aquele mundo mágico floresceu a partir dos restos da Terra, que agora são os “Quatro Reinos”. A abertura, por sinal, é uma das melhores na atualidade, por ser relativamente curta, de explicar muita coisa só com imagens, como o surgimento de raças como anões, gnomos, Trolls, e ter uma música alternative entre o Epic e o House.

Outro fator muito bom, assim como O Senhor dos Anéis e Game of Thrones, é que a magia não é algo explicito e usada largamente e exageradamente. Não, ela quase nunca aparece, o que faz com que quando surja, seja incrível e surpreendente, de modo até que, na própria história, os personagens mais jovens não acreditem na magia, achando ser só lenda.

O roteiro parece uma bela campanha de RPG com Plots ótimos e principalmente por contar com o recurso da Jornada do Herói, sim, aquela evolução de personagem que está presente nas maiores obras da cultura pop, de Star Wars a Matrix. E por falar em filmes, a direção da série é de Jon Favreau, o diretor do fantástico filme do Homem de Ferro, aquele que deu o pontapé inicial no Universo Cinematográfico Marvel (MCU).
O principal mesmo desta série é a direção de fotografia porque, CARAMBA, é muito bem feito, com cenários a ponto de competir em pé de igualdade com Game of Thrones e O Senhor dos Anéis, uma vez que a série foi gravada também na Nova Zelândia e teve especialistas do ramo que trabalharam com Peter Jackson. Por isso a série é repleta de ambientes ultrarrealistas e efeitos práticos, como a Ellcrys, que parece realmente existir. Até mesmo nosso querido anão Gimli está na série fazendo o papel de um Rei Élfo.

A série é tão RPG e tão bem adaptada que é feita nos moldes de muitas séries da HBO e da Netflix, no quesito não ter o famigerado “problema/vilão da semana” como Flash, Arrow e outras séries possuem. Não, ela parece um filme único que foi partido em vários episódios que terminam em ótimos ganchos. E por falar em RPG, se você é fã, vai ter uma deliciosa surpresa no 7° episódio, uma referência constante, que nunca vi num tipo de série assim.


Sobre atuação, até que são acertáveis, não é algo “oscariano”, mas igual a muitas séries, principalmente por quê os personagens não atingiram profundidade suficiente para os atores mostrarem seu valor. Todavia, Manu Bennett, o memorável Slade Wilson de Arrow (meu vilão favorito das séries da DC), fez sua “magia” de novo e está mostrando uma grande atuação no papel de Allanon, o último Druida, o mentor do grupo. Novamente ele atua muito bem  e não só por combinar sempre com um papel badass, ele já se torna seu personagem favorito em dez minutos com sua combinação de mago centenário e mal encarado porradeiro.

Espero que não cancelem a série, por quê realmente me impressionei com o quanto gastaram com ela, mas se depender de “prender” a atenção do público, isso está sendo feito com sucesso, pois com disse, além das referências, Plots e o mundo que são originais, recorrentes e honestamente, muito bons mesmo, o vilão, que já mal deu as caras, me deixou de cabelo em pé, não só pela caracterização ou poderes, e sim pelo clima que ele passa. Não é como um vilão que você perde, aprende com o erro, e derrota depois, como vários em séries, e sim aquele vilão supremo, a “encarnação do mal”, uma maldade que a primeira vista parece ser insuperável e está sempre a sombra dos protagonistas que só podem fugir dele. Algo como Lorde Voldemort, Sauron ou Darth Vader. E os Minions não ficam tão atrás não, são horrendos, sem escrúpulos ou consciência, verdadeiros demônios e nas mais diferentes formas, de fúrias até Doppelganger! (Eu disse que era RPG na veia). Isso sem falar das tramas secundárias, como as batalhas políticas, o conflito de raças e todo o mistério do fim da sociedade humana.

Então é isso Troopers, recomendo essa série de coração, estou acompanhando semanalmente e devo dizer que cada capítulo me impressiono mais com essa joia.
Gostou deste recomendo? Então deixe ai nos comentários o que achou e se você acompanha a série, diga se gostaria de ver mais sobre ela por aqui. Se tiverem ideias para mais recomendos, somos todo ouvidos também.

TRAILER

INFORMAÇÕES

Titulo: The Shannara Chronicles

Gênero: Ficção/ Fantasia
Criação: Alfred Gough e Miles Millar
Direção: Jonathan Liebesman, James Marshall, Brad Turner e Jesse Warn
Duração: 43 Minutos 
Episódios: 9 (Nove)
Temporada: Primeira
 
Elenco: Austin Butler, Poppy Drayton, Ivana Baquero, Manu Bennett e John Rhys-Davies.


Ailton Borges

"Eu caminhei pela superfície do sol, testemunhei eventos tão mínimos e rápidos que mal podem-se dizer que ocorreram." -Dr. Manhattan