Crítica – The Walking Dead: 6ª Temporada

 
The Walking Dead vinha numa crescente desde a queda da prisão, quando o grupo ficou separado  e cada personagem teve seu momento de desenvolvimento. No final da 4ª temporada fomos apresentados a terminus. No começo da 5ª vimos o arco dos caçadores, que foi muito bem desenvolvido e a conclusão foi até melhor do que a dos quadrinhos; conhecemos novos personagens e demos adeus para outros, na parte final da temporada descobrimos Alexandria. Tudo isso teve um peso no ego do Rick e do seu grupo e a 6ª temporada mostrou para ele que sempre existe um peixe maior.
 
A temporada começou de forma espetacular, com o plano de levar uma quantidade devastadora de walkers para longe. A primeira parte da temporada teve uns bons momentos e estava andando em paralelo aos acontecimentos da HQ, isso é bom, porque as coisas boas dos quadrinhos estão sendo bem adaptadas para a TV, com suas devidas alterações e não só copiando. O ponto fraco pode se dizer que segue com toda a série é o mau uso do cliffhanger (gancho para o próximo episódio), e as “desculpas “ utilizadas para justificar. O grande exemplo disso foi “Glenn morreu ou não?”, e logo depois o tão esperado tiro no olho do Carl, que levava a crer que iria acontecer no último episódio antes da midseason, mas como vimos não foi. Outro ponto foi a falta de ritmo para os episódios. O episódio que mostra o que aconteceu com o Morgan foi um ótimo episódio colocado numa hora péssima, tanto que na época muito foi discutido. Essas pequenas artimanhas mal feitas já estavam nos dando a dica do que estava por vir…
 
Na volta para a segunda metade da temporada novamente tivemos o episódio de dar gosto de se ver, tudo feito de uma forma muito boa. Desde o Padre Gabriel deixando de ser o mais odiado passando o posto para o Morgan até a famosa cena do trabalho em equipe de todos em Alexandria para evitar que os walkers tomassem conta. Essa é uma das cenas que ficou melhor na série do que nos quadrinhos, porque nos quadrinhos era o grupo do Rick protegendo a casa que a Denise estava cuidando do Carl, o grupo tinha uns umas sete ou oito pessoas, e naquele momento o Rick percebeu que unidos eles poderiam mais. Na série TODOS ajudaram. Tem muito mais impacto. Ali realmente deu pra sentir que unidos eles podem sobreviver. Também foi destacado que existe outra comunidade, e os perigos que estão a sua volta.
 
 
Uma coisa inesperada é que a ideologia do Morgan afetou a Carol, o que na minha opinião foi uma das piores coisas na temporada. Talvez não fosse o momento certo para isso, já que a Carol foi a personagem com a melhor curva de desenvolvimento durante todas as temporadas. 
 
Foi confirmado durante a sexta temporada que o Negan iria aparecer e que quem ficou com o papel de dar vida ao melhor vilão de TWD foi Jeffrey Dean Morgan. Só essa noticia gerou um hype para a sua tão sonhada aparição, que ficou prometida para o último episódio da temporada.
 
O episódio final teve uma construção de tensão sensacional, cada vez que ocorre a troca de caminho a tensão só aumenta, para a grande conclusão com a aparição do Negan. O pouco tempo que ele apareceu já agradou a maioria, tudo caminhando para o final épico… 
 
Que foi totalmente arruinado pelo maldito cliffhanger mal feito. Todos estavam esperando essa cena. Foi uma falta de respeito com o fã. Eu mesmo que estava tenso até o momento final, perdi tudo em um segundo. Toda a construção desperdiçada. Agora quando a série voltar, em seis meses, o que vão fazer para fazer a tensão voltar? Perderam uma oportunidade de ouro na TV americana. Poderia entrar para a lista de melhor episódio da série…mas não rolou.
 
A 6ª temporada começou espetacular, deu algumas bobeadas no começo, estava pegando o rumo novamente, mas se perdeu de novo, além de pontas soltas como os Wolves, que eu aposto algumas fichas que vão fazer parte de um filler para a próxima temporada, já que nos quadrinhos não existe um grupo que se chama Wolves, mas tem uma pequena situação que pode ter sido referenciada, já que quem leu os quadrinhos sabe que nada de muito relevante acontece agora até a guerra. A 6ª temporada começa bem, mas se perde por erros de bastidores.  

 

Nota: 7,0

 

TRAILER

INFORMAÇÕES

Nota: 7,0

Titulo: The Walking Dead

Gênero: Drama, Horror, Thriller
Criação: Frank Darabont
Direção: Greg Nicotero, Michael E. Satrazemis, Alrick Riley, Billy Gierhart, Kari Skogland, David Boyd, Jeffrey F. January, Avi Youabian, Stephen Williams, Michael Slovis e Jennifer Chambers Lynch
Duração: 44 Minutos 
Episódios: 16 (Dezesseis)
Temporada: 6ª (Sexta)
Elenco: Andrew Lincoln, Chandler Riggs, Norman Reedus, Steven Yeun, Melissa McBride, Lauren Cohan, Danai Gurira, Sonequa Martin-Green, Alanna Masterson, Michael Cudlitz, Josh McDermitt, Christian Serratos, Seth Gilliam, 

Luis Fernandes

"Nós dois fitamos o abismo, mas quando ele olhou de volta, você piscou"