Crítica | The Flash: 2ª Temporada

A primeira temporada de The Flash foi espetacular. Cada episódio era interessante de alguma maneira, como o desenvolvimento de personagens, o avanço da história e as perguntas levantadas. Todos tinham uma teoria sobre quem era o Flash Reverso. O próprio personagem se tornou um dos melhores vilões de todas as séries de heróis. Os showrunners souberam nos prender e souberam como contar uma história. Coisa na qual a segunda temporada capengou.

O enredo da segunda temporada está ligado ao famoso multiverso da DC. A singularidade criada no final da primeira temporada foi fechada, mas não sem baixas. Barry sente o peso disso e resolve que deve combater o crime sozinho para não ariscar a vida de mais ninguém. Mas tudo muda quando metahumanos de uma terra paralela começam a surgir querendo matar Flash a mando de alguém chamado Zoom.

No final da primeira temporada, enquanto Barry voltava no tempo, nós tivemos um pequeno vislumbre de terras paralelas. A confirmação de que isso seria real e que a segunda temporada teria como base isso, fez o hype dos fãs subir muito mais do que já estava depois da excelente primeira temporada. Mas, ao invés disso, vimos uma trama arrastada e mal executada com os mesmo erros se repetindo episódio após episódio e isso já foi virando um incômodo. Por falar em incômodo, vamos falar dela, a ex-Felicity de Flash: Iris. O que escrever sobre a personagem que da mais irritante foi para uma das melhores? É isso mesmo que vocês leram. Acho que toda a criatividade dos roteiristas foi para mudar a personagem. Os diálogos, a postura, tudo nela mudou. Acho que isso era um aviso que uma tempestade estava chegando…

A série simplesmente falhou em quase todos os episódios em que Zoom não estava envolvido diretamente. Era meio que uma repetição sem fim das mesmas histórias, só que agora Barry já tem experiência, ele não precisa em todo episódio apanhar pra depois bater, mas tenho que ser justo, em alguns episódios ele não apanha. Outro fato é que tentaram emular a revelação do vilão nesta segunda temporada. Foi impactante, mas não teve o peso que a primeira temporada teve e isso aconteceu porque não desenvolveram a relação do Barry com ele, como foi com a relação com o Dr. Whells. Se for ver pelo lado da Caitlin, aí sim teve um peso maior.

Falando de coisas boas temos a volta do Dr.Whells, sendo este da Terra 2, que é um dos trunfos da série. Tom Cavaghan nos dá um personagem mais emoção e menos razão. E isso fez toda a diferença. Os melhores episódios são sem dúvida os que Zoom está diretamente ligado, e os que envolvem a Terra 2. Ah…Terra 2. Foi muito bom ver esse conceito sendo apresentado ao grande público, principalmente essa versão retrô com toque futurista, as contrapartes naquele universo e os pequenos easter eggs sobre personagens espalhados.

A segunda temporada de The Flash deixou a desejar comparando com sua primeira temporada. Ela não é ruim, mas não é o mesmo padrão que a primeira deixou. Em compensação a Season Finale deu de 10 X 0 na da primeira temporada, e conseguiu criar um hype monstruoso para a terceira temporada.

NOTA: 7,5

INFORMAÇÕES
Título: The Flash
Temporada: Segunda
Episódios: 23
Duração: 42 Minutos
Gênero: Ação, Ficção Científica e Suspense
Criação: Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Geoff Johns
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Tom Cavanagh, Jesse L. Martin, Shantel VanSanten e Teddy Sears.

Luis Fernandes

"Nós dois fitamos o abismo, mas quando ele olhou de volta, você piscou"