Análise | Space Invaders (1978)

 

A geração 8-bits foi a porta de entrada para o mundo dos vídeos games para toda uma geração. Marcados na memória, clássicos como Pitfall!, Pac-man e Tetris se eternizaram na mente dos juvenis jogadores que tiveram suas primeiras experiências com o Nintendinho e o Atari. Muitos destes clássicos da primeira geração de consoles nasceram numa plataforma muito mais robusta e ainda assim poderosa: os arcades. Remontando esta época áurea, é tempo de lembrar um clássico da geração 8-bits, o Space Invaders.

Seguindo a trilha dos outros jogos de 8-bits, o Space Invadersnasceu no ano de 1978 no Japão, fabricado e vendido pela empresa japonesa Taito. Bebendo de inspirações como Star Wars e Guerra dos Mundos, o jogo traz uma invasão alienígena e sua missão é defender-se a todo custo. O jogo teve sua versão americana licenciada pela Midway
Ainda no florescer da indústria de game, o arcade teve seu hardware desenvolvido especificamente para acomodá-lo. Foi criado por Tomohiro Nishikado, que passou um ano desenhando o jogo e o hardware necessário. Ainda no início da indústria, era comum ver game designers trabalharem quase sozinhos para dar vida a suas obras digitais em contrato ligeiramente abusivos com as companhias da época. Mas isto é outro papo.
 
Sua jogabilidade era bem simples. O jogador movimentava o canhão para atirar nos inimigos que desciam pela tela através do joystick do arcade ou console e um botão para disparar. Mais simples impossível.

-ESSE TIRO TRAVOU-

Space Invaders sofreu diversas adaptações e modificações ao longo dos anos. Os mais velhos devem lembrar que o jogo era encontrado até mesmo naqueles pequenos aparelhos que continham “9999 jogos”, que ganharam certa popularidade entre a criatividade brasileira. Mas o principal foi o legado  para a indústria de jogos que Space Invaders deixou. Fundamental na popularização dos jogos, o jogo alcançou o título de jogo mais vendido de seu tempo. Foi o primeiro jogo de arcade a ser portado para um video game doméstico, o Atari 2600, e foi responsável por quadruplicar as vendas do console. Space Invaders também foi uma renovação nos designs dos jogos da época e trouxe novo fôlego para os video games, obtendo boa avaliação nas revistas da época.

 
Space Invaders marca o charme de uma época singular para os vídeo games e até hoje é um título obrigatório para quem gosta de uma jogatina. Seu design simples e jogabilidade intuitiva é uma diversão garantida para quem quer conhecer os clássicos da geração 8-bits.  

André Guedes

Mestre Jedi, bardo da Terra Média e cavaleiro arthuriano. Especializado em cavar os confins do tempo para desenterrar pérolas dos games e reviver a nostalgia acumulada em 23 anos de vida.