Filmes Mais Esperados de 2017

Sempre que começa um novo ano eu tenho uma lista daqueles filmes que eu preciso assistir no cinema de qualquer maneira. Nunca aconteceu, mas se for necessário eu abriria mão de outras atividades de lazer para guardar dinheiro e assistir a estes filmes pelo menos uma vez no cinema. São aqueles longas que vão atrair atenção do público em geral, transcendendo o público que sempre frequenta o cinema. São os chamados blockbusters. Querendo ou não, é este tipo de filme que faz a máquina de Hollywood girar, são estes longas que arrecadam dinheiro suficiente para o estúdio poder bancar filmes menores e mais autorais que não são certeza de retorno financeiro. Esta é a lista para de 2017. Mudaria algo na minha lista? Primeiro me diga qual filme você tiraria para incluir este que você lembrou. Assim podemos discutir sobre. Vamos a lista com alguns comentários para embasar a inclusão destes longas. Só lembrando que as datas de estreia podem mudar de acordo com a vontade das distribuidoras.

10º – Power Rangers (Power Rangers)
Estreia no Brasil: 23 de Março de 2017

Para aqueles que têm mais de 20 anos com certeza a série de TV Power Rangers fez parte da sua infância e adolescência. Depois de mais de 20 temporadas e dois filmes (1995 e 1997), a Lionsgate viu potencial na franquia e resolveu adaptá-la novamente para as telonas. O primeiro trailer divulgado mostra pouco do enredo e dos próprios Power Rangers, focando na dinâmica dos adolescentes na escola e nos seus dramas pessoais até a descoberta das moedas do poder. Pelas fotos divulgadas podemos ver os uniformes mais tecnológicos dos rangers, com um estilo mais Homem de Ferro, mas respeitando os trajes clássicos. O elenco principal tem apenas a carismática Elizabeth Banks como Rita Repulsa e o sempre competente Bryan Cranston como Zordon como nomes de peso. Se este Power Rangers der certo, com certeza teremos mais uma franquia nos cinemas. E mais: todo o estúdio vai querer adaptar algum tokusatso para aproveitar a onda. A Lionsgate esteve por trás da série Jogos Vorazes (2012-2015), merece um voto de confiança para adaptar os Power Rangers para os cinemas mais uma vez e dessa vez com um orçamento de blockbuster de US$ 150,0 milhões.

9º – Mulher Maravilha (Wonder Woman)
Estreia no Brasil: 1 de Junho de 2017

Dentre todas as opiniões divergentes de Batman vs Superman – A Origem da Justiça (2016) houve apenas um consenso: Gal Gadot como Mulher Maravilha foi uma das melhores coisas do filme. Algumas correções de curso foram necessárias devido à recepção mista do filme do Homem-Morcego contra o Filho de Krypton, mas o que o primeiro trailer de Mulher Maravilha mostra é um filme com uma identidade visual forte e um enredo tendo a Primeira Guerra Mundial como pano de fundo. A escolha de uma mulher, Patty Jenkins, para dirigir o longa enaltece ainda mais o girlpower reinante em Hollywood nos últimos anos. A mistura da mitologia grega com os horrores da guerra tem tudo para tornar a ambientação do longa rica. O elenco ainda tem Chris Pine, Connie Nielsen e Danny Houston. Mulher Maravilha estreará em pleno verão americano e a expectativa será alta, principalmente pelo rótulo de ser o primeiro filme protagonizado por uma super-heroína da história. Pelo que Gal Gadot já mostrou até aqui ela tem total capacidade de carregar essa responsabilidade com sucesso.

 8º – Alien: Covenant (Aliens: Covenant)
Estreia no Brasil: 18 de Maio de 2017

Ridley Scott é um dos diretores mais prestigiados de Hollywood, tendo dirigido muitos sucessos de público e crítica, faturado Oscars, trabalhado com grandes estrelas, mas parece que o inglês tem um carinho especial pela franquia Alien que ele deu início levando para os cinemas o filme original de 1979. Três continuações (1986, 1992 e 1997) e dois crossovers com o Predador (2004 e 2007) depois, Scott voltou à franquia em Prometheus (2012) e o filme tem uma primeira metade sensacional, onde a atmosfera é criada de tal maneira que o espectador se vê imerso naquele universo. Infelizmente, a metade final decepciona pelos exageros, deixando um gosto amargo na boca do espectador, que poderia ter visto um filme incrível. Novamente Ridley Scott volta a este universo e dá continuidade à história de Prometheus. Pelo primeiro trailer divulgado de Aliens: Covenant percebe-se um visual muito semelhante ao do filme de 2012, a volta de personagens do filme anterior como o interessante andróide vivido por Michael Fassbender, e aquele clima denso e muitas vezes claustrofóbico da franquia. Tem tudo para, desta vez, Scott acertar a mão durante o filme todo, esperança motivada pelo seu último filme, o ótimo Perdido em Marte (2015).

 7º – Vigilante do Amanhã – Ghost in the Shell (Ghost in the Shell)
Estreia no Brasil: 30 de Março de 2017

Um dos animes mais influentes de todos os tempos ganha a chance de ser adaptado para Hollywood tendo uma das atrizes mais cultuadas pelos nerds e geeks como protagonista, um orçamento respeitável e um grande estúdio por trás. A fórmula parece correta, mas isso nem sempre é certeza do sucesso, como outras adaptações de animes em Hollywood já provaram. O trailer divulgado mostra uma recriação perfeita do filme 1995, um respeito enorme a cada mínimo detalhe, Scarlett Johansson à vontade e um enredo que difere pontualmente do longa original. A campanha de marketing do filme já começou acertando fazendo um evento para a estreia mundial do trailer no Japão, evidenciando o respeito à origem do material. Ghost in the Shell merece um filme à sua altura e parece que a Paramount está empenhada nesse objetivo, podendo garantir uma nova franquia. Por tudo que já foi mostrado o filme já consquistou a boa vontade dos fãs mais exigentes. A maior dificuldade que a campanha de marketing irá enfrentar será fazer o público que não conhece o material original ir assistir ao longa, já que seu visual estilizado pode causar um certo receio. Até agora tudo está sendo feito certo. Se continuar assim, o filme com a Major Motoko pode garantir um espaço privilegiado dentre os filmes mais relevantes de 2017. 

6º – Planeta dos Macacos – A Guerra (War for the Planet of the Apes)
Estreia no Brasil: 13 de Julho de 2017

Os filmes do reboot de Planeta dos Macacos (2011 e 2014) são tão bons e tão bem produzidos que causa espanto o pouco espaço que possuem na mídia em geral, embora o público e a crítica tenham respondido bem a eles. E talvez o principal fator que eleve estes filmes da condição de mais um para a condição de filmes que precisam ser vistos é a interpretação de Andy Serkis como o primata César através de computação gráfica. A perfeição do resultado final é assustador e só eleva a qualidade da produção como um todo e enaltece ainda mais o talento de Serkis. Neste Planeta dos Macacos – A Guerra a tensão entre macacos e humanos atingi o ápice, fazendo com que o conflito armado seja a consequência. Matt Reeves retorna para a direção e o elenco ganha adições como o carismático Woody Harrelson. A expectativa é alta para novamente termos um filme bem produzido, com uma história relevante e um protagonista símio mais humano e tridimensional que a muitos protagonistas do cinema.

 
5º – Blade Runner 2049 (Blade Runner 2049)
Estreia no Brasil: 05 de Outubro de 2017

Confesso que inicialmente fui contra esta continuação de um dos maiores clássicos da ficção científica de todos os tempos, o longa Blade Runner – O Caçador de Andróides (1982). Embora o filme original deixasse margem para futuras histórias, ele é tão perfeito, tão redondo e tão bem resolvido que parecia um crime alguém querer tentar dar continuidade aquele universo. Mas já que uma continuação aconteceria independente da vontade dos fãs, que ao menos fosse feito por alguém com muita capacidade. E a escolha não poderia ter sido melhor. Denis Villeneuve, diretor dos excelentes filmes recentes Sicário – Terra de Ninguém (2015) e A Chegada (2016). Harrison Ford retorna para um dos papéis que o consagraram, o policial Rick Deckard, e Ryan Gosling é a principal adição ao elenco. A trama é mantida em segredo ainda e mesmo o trailer já divulgado nada ajuda a esclarecer o mistério. O que o trailer deixa claro é que a ambientação, o clima noir, Harrison Ford, tudo continua da maneira exata ao filme de 1982. Ou seja, tudo que é característico de Blade Runner está de volta. A torcida é para que tenhamos um filme da mesma qualidade do filme original. Se isso for conseguido, já será uma vitória e tanto para o cinema. 

 

4º – A Bela e a Fera (The Beauty and the Beast)
Estreia no Brasil: 16 de Março de 2017

Quer um sinal da expectativa em torno dessa versão em live action de A Bela e a Fera (1991)? O primeiro trailer completo do filme foi o mais assistido da história nas primeiras 24 horas. E não é para menos. O longa original é uma obra-prima. Foi o primeiro filme de animação a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme, em 1992, possui personagens cativantes, uma trilha sonora estupenda e uma história simples, mas ainda atual. E também temos o fator Disney. Todos os filmes do estúdio possuem uma atração que atinge o subconsciente das pessoas, sejam elas  adultos ou crianças. E sucessos recentes nessa mesma linha de adaptação de animações para live actions provam que há espaço para esse tipo de material e Malévola (2014), Cinderela (2015) e Mogli – O Menino Lobo (2016) são as provas. Para estrelar esta nova versão temos uma das atrizes mais talentosas de sua geração, Emma Watson, um elenco de dubladores para os serviçais transformados em móveis que inclui nomes respeitáveis como Ian McKellen e Ewan McGregor e uma direção de arte que promete encantar em todos os aspectos. A história não deverá sofrer grandes alterações em relação ao filme original, mas quem está indo assistir quer justamente ver o seu filme do coração no formato live action. Se isso for entregue, teremos um filme que ultrapassará a marca de US$ 1,0 bilhão arrecadados mundialmente.

3º – Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2)
Estreia no Brasil: 27 de Abril de 2017

Guardiões da Galáxia (2014) foi um fenômeno que nem mesmo a Disney estava esperando ao assumir o risco de adaptar para as telonas uma equipe D da Marvel que só era conhecida pelos fãs mais fervorosos da Casa das Ideias. Com uma arrecadação mundial na casa dos US$ 770,0 milhões, o longa original ganhou milhões de fãs apresentando um grupo disfuncional e bem fora da caixa. Na engrenagem da Marvel, cada filme tem o seu devido lugar e a espera por três anos para a sua continuação é um período atualmente longo, mas que serve a um motivo maior. Nesta continuação temos novamente o quinteto de anti-heróis aproveitando um pouco da fama que conquistaram ao salvarem a galáxia. Obviamente algo vai sair errado e catalisar a história. Teremos a apresentação do pai de Peter Quill, Baby Groot, a volta de Nebula e o desenvolvimento da relação de amor e ódio entre Peter e Gamora. O longa tem tudo para passar a barreira do US$ 1,0 bilhão arrecadado ao redor do mundo facilmente e ser a maior bilheteria da Marvel nos cinemas em 2017, que ainda estreará Homem-Aranha: De Volta ao Lar em julho e Thor – Ragnarok em novembro.

2º – Liga da Justiça (Justice League)
Estreia no Brasil: 16 de Novembro de 2017

Essa é a prova de fogo para a DC Comics nos cinemas. E para Zack Snyder também. Se a reunião dos maiores heróis da Terra nas telonas não fizer o sucesso esperado, muita coisa deverá mudar dentro da Warner. A história ainda é mantida em segredo. O próprio filme deve ganhar um subtítulo em breve. Pelo que se sabe até agora o longa deverá envolver os esforços para a ressurreição de Superman, enquanto o Lobo da Estepe percorre o planeta em busca das três Caixas Maternas. O trailer divulgado na San Diego Comic-Con de 2016 mostra uma fotografia mais colorida, evidenciada bastante nos próprios uniformes dos super-heróis, uma boa dose de humor e os visuais de alguns personagens que ainda não tinham sido totalmente revelados, como o do Flash e o do Ciborgue. A chegada de Darkseid na Terra deve ficar para o segundo longa da equipe, marcado para estrear em junho de 2019. Mas ainda há muitas dúvidas no ar, como a presença ou não de um Lanterna Verde no longa, a função de Lex Luthor na história, como Superman voltará à vida, etc. É um filme cercado de expectativa e dúvidas, que carrega uma enorme responsabilidade nas costas. Quanto menos do filme for revelado antes da estreia, melhor para o público.

1º – Star Wars – Episódio VIII (Star Wars – Episode VIII)
Estreia no Brasil: 14 de Dezembro de 2017

Absolutamente nada foi divulgado sobre o oitavo episódio da franquia, estratégia da Disney para dar total espaço para a campanha de marketing de Rogue One – Uma História Star Wars (2016). Não temos uma imagem oficial, um subtítulo, uma sinopse. Sabe-se apenas que Benicio del Toro é a grande adição ao elenco no papel de um vilão e que todos os atores de Star Wars – O Despertar da Força (2015) estarão de volta, com excessão de Harrison Ford por motivos óbvios. As especulações sobre a história seguem mais ou menos a lógica. Rey deve iniciar seu treinamento com Luke enquanto Kylo Ren termina o seu com Snoke. Revelações sobre o passado da protagonista devem acontecer, assim como a importância do primeiro templo jedi na história desta nova trilogia. As expectativas são enormes. O longa de 2015 entregou uma protagonista sensacional, coadjuvantes bem construídos e um contexto familiar para evitar grandes choques no público. Sai de cena J.J. Abrams e entra Rian Johnson para comandar o filme. A estreia estava marcada para maio, mas foi adiada para dezembro. Decisão acertada, já que o mês, antes conhecido pelo mês de O Senhor dos Anéis (2001, 2002 e 2003) e de O Hobbit (2012, 2013 e 2014), passa a ser o mês de Star Wars também. Vai ser difícil esperar até dezembro. Se a campanha de marketing for semelhante àquela do longa de 2015, pouquíssimo será revelado antes da estreia. Mas assim é melhor. Mais surpresas estarão à espera do espectador no dia 14 de dezembro.  

Derek Moraes

Cinéfilo de carteirinha. Nerd de plantão para preencher as mentes ávidas por informações e conhecimento. Especialista em transformar simples conversas em viagens a Hogwarts, Terra Média, Westeros e uma galáxia muito, muito distante.