Crítica – Eu Fico Loko: O Filme

[SEM SPOILERS]

Sinopse: Christian Figueiredo foi um adolescente pouco popular na sua época de escola, o que nunca o ajudou quanto ao bullying que sofria dos colegas. Tentando descobrir sua própria identidade e enfrentando os dilemas da adolescência como o primeiro beijo, Christian passa por vários apuros e confusões que fazem com que ele possa ser enquadrado como o típico loser de filmes americanos.

Se preferir, confira a crítica e um conteúdo extra em vídeo:

Lançado em fevereiro de 2015 o livro biográfico Eu Fico Loko escrito pelo YouTuber Christian Figueiredo se tornou um fenômeno entre os jovens, abrindo mercado para a grande quantidade de livros de YouTubers que temos hoje. Apresentando algumas histórias ainda inéditas ao fãs, o livro é um compilado de histórias que ocorreram durante a adolescência de Christian.

Inspirado nesse livro Bruno Garotti e Sylvio Gonçalves (roteiristas do filme) viram a possibilidade de fazer um longa com uma dinâmica jovem e que agradasse ao atual público teen que nos últimos anos vem dominando as redes sociais e recentemente o cinema com outros filmes estrelados por YouTubers, como o recente filme É Fada, estrelado pela atriz/YouTuber Kéfera.

Apesar de o filme ser uma obra biográfica é possível encaixá-lo facilmente no gênero comédia, o que é um ponto positivo levando em consideração que algumas obras biográficas acabam se tornando um tanto tediosas para o espectador leigo.

O filme é do começo ao fim uma obra que pode ser consumida por qualquer pessoa tendo em vista que não é necessário conhecer o canal ou o livro de Christian para curtir o filme. Há algumas referências escondidas no filme para o fiel seguidor, mas a obra se sustenta por si só. A trilha sonora é um dos pontos altos do filme. A música tema do longa Hear Me Now dos brasileiros Alok, Bruno Martini e Marcos Zeeba traz todo aquele clima adolescente que o filme transmite. A fotografia também abusa do contraste e das cores nos proporcionando cenas coloridas e cheias de vida mesmo no ambiente mais simples possível.

Escute a música tema do filme:

Um dos fatores que acreditei que causaria estranheza ao ver o filme seriam os “inserts” com o verdadeiro Christian Figueiredo durante o filme, mas o recurso é utilizado apenas em momentos chave com o intuito de dar mais peso ou humor à cena, fato que me agradou bastante pois inova em seu meio, mas sem incomodar. A história se rodeia no clichê básico de filmes adolescentes como a briga entre amigos e o amor não correspondido. Quem disse que a vida real não é clichê também?. O elenco tem grandes nomes como Alessandra Negrini e o humorista Ceará, além de apresentar uma química entre o grupo principal que poucas vezes vi em produções nacionais. É incrível como o ator Filipe Bragança se parece fisicamente com o verdadeiro Christian não só fisicamente, mas também em sua postura, seus trejeitos e seu estilo de fala, sendo carismático de um jeito peculiar.

Eu Fico Loko é um filme jovem, mas possui uma pegada que agrada a todas as idades, saindo do clichê padrão da comédia nacional que sempre aborda uma vida mais adulta. Além de divertir é possível se espelhar e se reconhecer em alguns momentos, dando ao filme mais uma ferramenta para gerar aquele vínculo gostoso com o público. E não se engane, ser um filme de YouTuber não é nenhum demérito para Eu Fico Loko tendo em vista que essa não é a proposta do filme.

Se você gosta de produções nacionais e está afim de ver algo diferente não deixe de assistir Eu Fico Loko, o filme estreia dia 12 de janeiro em todo o Brasil.

NOTA: 8,0

INFORMAÇÕES

Título: Eu Fico Loko
Direção: Bruno Garotti
Duração: 98 Minutos
Lançamento: Janeiro de 2017
Elenco: Christian Figueiredo, Filipe Bragança, Isabella Moreira, José Victor Pires, Giovanna Grigio, Michel Joelsas, Thomaz Costa, Alessandra Negrini.

Richard Ribeiro

Co-fundador no InVader e Host do Failcast, me siga nas redes-sociais, são todas @ribrichards!